Cáseos Amigdalianos Descubra Como Elimina-los de Uma Vez Por Todas

Tempo de leitura: 10 minutos

 

Você sabe o que são cáseos amigdalianos? Bom, talvez conheça por outro nome, já que são popularmente chamados de bolinhas brancas na garganta.

 

Este é um problema de saúde bastante desagradável que afeta uma significativa parcela da população. É uma enfermidade que pode acometer pessoas de qualquer sexo ou idade.

 

 

bolinhas-brancas-na-garganta

Além de gerar desconforto e, até mesmo, dor física, esses cáseos amigdalianos vêm acompanhadas de mau hálito, podendo causar, também, situações constrangedoras no relacionamento interpessoal, já que podem ser lançadas para fora da boca a qualquer momento .  

Onde os cáseos amigdalianos de formam?

Os cáseos amigdalianos se formam, mais especificamente, nas amigdalas (duas estruturas arredondadas que ficam no final da boca, uma de cada lado) e têm um odor forte e desagradável.

 

Estudos apontam que as bactérias encontradas na boca durante o aparecimento dos cáseos amigdalianos podem ter relação com outras doenças como:

Pneumonia, tuberculose e endocardite. Por esse motivo, apesar do mau hálito, não se pode afirmar que decorrem da falta de higiene do individuo.   

 

Na maioria dos casos, os cáseos amigdalianos são resultados da amigdalite ou tonsilite crônica caseosa.

Também chamada de amigdalite críptica, esta é descrita como uma sensação de desconforto ou irritação frequente na garganta e se caracteriza pela eliminação de pequenas massas brancas e fedidas.

 

Porém também podem surgir em indivíduos que nunca tiveram problemas nas amígdalas.

Quais os Sintomas dos cáseos amigdalianos? 

Dentre os sintomas pode-se ocorrer a hiperemia (vermelhidão) e hipertrofia (aumento) das amígdalas, que geralmente desaparecem após a expulsão do cáseo.

 

Esse “corpo estranho” pode ser expelido involuntariamente pela boca do individuo que o possui, durante a fala, tosse e espirros, ou podem de ser retirados mediante a utilização de instrumentos, o que pode provocar ferimentos, portanto não é recomendado fazer este procedimento sem orientação médica.

Case-tonsilar

Entre outras razões, o aparecimento das terríveis bolinhas brancas na garganta, pode ser devido à constituição irregular das amigdalas de algumas pessoas, que possuem forma enrugada com formações de cavidades ou criptas onde se formam os cáseos amigdalianos.  

 

Afinal o que é os Cáseos amigdalianos?  

Os cáseos amigdalianos, também denominados de caseum ou tonsilolito, é uma massa viscosa de cor esbranquiçada ou amarelada, seu nome deriva do latim caseum, que quer dizer queijo, assemelhando-se assim a uma pequena “bola de queijo” com um odor bastante forte.  

 

Segundo os especialistas estas massinhas brancas na garganta se formam a partir de restos epiteliais (células descamadas da mucosa oral), proteínas da saliva e restos alimentares que se alojam nas criptas amigdalianas. Com o tempo, esses resíduos tendem a endurecer e causar desconforto e mau hálito.

 

Os cáseos amigdalianos são os principais responsáveis pela causa do mau hálito originado nas vias aéreas superiores, correspondendo a uma porcentagem  de 4 a 8% dos casos.

 

Já as causas de origem sistêmica ou metabólica, são o jejum prolongado, a ingestão de alimentos odoríferos, o diabetes não compensado, a hipoglicemia e alterações hepáticas, renais e intestinais.  

 

Qual a  causa do surgimento dos cáseos amigdalianos? 

A real causa do surgimento dos cáseos ainda é desconhecida, porém, sabe-se que bactérias orais podem contribuir para sua formação.  

Uma pesquisa realizada recentemente na Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, liderada por Walter Loesche, chegou a conclusão que o substrato necessário para a formação dos cáseos é a matéria em decomposição que se encontra na parte posterior da língua.  

 

Nessa região existem proteínas celulares da descamação da boca e do muco que sai dos seios da face (secreção nasal posterior), o que leva a crer que o uso de descongestionantes nasais também pode facilitar o surgimento dos cáseos.

 

As bactérias anaeróbias proteolíticas digerem essas proteínas e liberam compostos sulfurados voláteis, ricos em enxofre, o que vai resultar no mau hálito.

Fatores que podem causar cáseos amigdalianos

Má higiene bucal, diminuição do fluxo salivar, respiração bucal e hábitos que irritam a mucisa oral, como fumar, ingerir bebidas alcoólicas e consumir alimentos muito quentes, podem facilitar o aparecimento dos cáseos.

 

No entanto, alguns otorrinolaringologistas explicam que o principal motivo é a hipertrofia das amígdalas. Pessoas que possuem amígdalas muito grandes têm uma maior predisposição a esse acúmulo de resíduos nas criptas (reentrâncias), que, após algumas semanas, resultam na formação de alguns cáseos amigdalianos.  

 

É importante salientar que a formação constante de alguma bolinha branca na garganta, costuma configurar um diagnóstico de amigdalite crônica caseosa e nesses casos, é possível que as amígdalas precisem ser removidas.

como-acabar-com-mau-halito

 

Para evitar os cáseos amigdalianos, além da higiene básica da boca (escovação e fio dental), o surgimento da bolinha branca na garganta pode ser evitado fazendo gargarejos com enxaguante bucal ou agua morna.

 

Para quem mantém um tratamento constante, os cáseos amigdalianos podem demorar até 3 dias para surgir e aparecem em menor número, além de reduz significativamente o mau hálito.

 

Vale lembrar que, geralmente, alguns enxaguantes possuem álcool na sua formulação, o que promove o ressecamento da mucosa oral e aumento da descamação das células, consequentemente leva ao surgimento de cáseos. Portanto deve-se escolher os que são livres de álcool.

 

Pacientes que não fazem o nenhum tratamento ou que não apresentam boa higiene bucal, é comum apresentarem com frequência dores de garganta, dificuldade para engolir e febre alta acima de 38º, devido ao surgimento de amigdalites.  

Porque devo tratar Cáseos Amigdalianos

Além do desconforto, a presença de cáseos amigdalianos na garganta pode favorecer o aparecimento de inúmeras desordens bucais e sistêmicas, como por exemplo:

  • Saburra lingual
  • Doença periodontal
  • hHlitose (mau hálito) amigdalites entre outras.  

 

A maioria das pessoas que sofrem com os cáseos amigdalianos  e que se queixam da hálitose causada por ele, estão sempre procurando saber como acabar com o mau hálito.

Afinal é realmente constrangedor falar com outras pessoas e espantá-las com o cheiro ruim que sai da sua boca.

 

mau-hálito-causas

Quando os cáseos amigdalianos apenas causam sintomas não muito graves como o mau hálito, garganta inflamada ou dificuldade para engolir, fazer o tratamento caseiro com gargarejos e manter uma boa higiene oral é suficiente.  

 

Porém já nos casos de maior gravidade, quando os sintomas não aliviam facilmente, é preciso consultar um otorrinolaringologista para iniciar o tratamento com remédios específicos para o problema.  

 

Até o momento, os tratamentos indicados para tratar esse tipo de problema são por métodos clínicos, como o uso de anti-inflamatórios, gargarejos com soluções salinas e anti-sépticas, por meio de intervenção cirúrgica, através de amigdalotomias e amigdalectomias convencionais ou conservadoras, ou com o uso de laser.  

Cáseos amigdalianos cirurgia

A cirurgia na garganta é necessária quando os remédios não são capazes de combater o aparecimento dos cáseos ou quando há desenvolvimento constante de amigdalites.

????????????????????????????????????????????????????????????

 

Nesses casos, a cirurgia realizada é a amigdalectomia, que consiste na retirada de ambas as amígdalas.

Já o laser, tem a finalidade de fechar as cavidades amigdalinas, o local onde se alojam os caseos, impedindo assim o acúmulo de resíduos de alimento e, consequentemente, a formação de bolinhas brancas na garganta.

 

Geralmente as intervenções cirúrgicas são tomadas apenas em casos extremos, para casos mais simples, quando os cáseos amigdalianos  não aparecem com muita frequência, o recomendado é que se mantenha uma higiene bucal adequada para evitar complicações.

 

O pós operatório na maioria das vezes é difícil, pois os pacientes podem permanecer com muitas dores de garganta e ouvido durante dias.

 

Já tentei de tudo e não consigo acabar com os cáseos amigdalianos que causam mau hálito 

A Halitose é um dos problemas mais constrangedores que podemos passar, é algo extremamente desconfortável tanto para quem tem, quanto para aqueles que convivem com a pessoa.

Pois quando sofremos com esse problema, fazemos com que outras pessoas também sofram sentindo-se mal com nossa presença!   

cura-para-mal-halito

É fundamental tratar as alterações comportamentais que o mau hálito provoca: insegurança, baixa autoestima, vergonha etc.

Já pensou como deve ser horrível ter medo de entrar em uma simples conversa com outra pessoa, por ter receio do que ela pensará de você, por ter um hálito desagradável?

 

Isso realmente acontece, pois muita gente não sabe como acabar com os cáseos amigdalianos que causam o mau hálito e acabam se afastando das outras pessoas por se sentirem constrangidas, já que, geralmente o julgamento é que o mau hálito seja decorrente unicamente da falta de higiene da boca.  

 

Porém, o mau hálito ou halitose também é um sinal ou sintoma de que algo no organismo não está bem, está em desequilíbrio e deve ser identificado e tratado.  

 

A halitose não é algo saudável, ela pode representar um grande risco a sua saúde.

As substâncias químicas que causam o cheiro extremamente desagradável, ao se combinarem, produzem uma grande quantidade de bactérias que podem vir a causar complicações à saúde.

Mais um motivo para se preocupar em saber como acabar com o mau hálito.  

De acordo com  estudos recentes, as origens do mau hálito podem ser:

  • Origem bucal (de 92 a 96 % dos casos)

 Comumente causado por hábitos inadequados de higiene bucal, como pouca escovação ou escovação errada, a não utilização do fio dental e o não uso de enxaguantes bucais.

Também pode decorrer de infecções que ocorrem na boca, pelo tabagismo e o consumo de álcool, ou pelo consumo de alimentos muito condimentados, por exemplo  

  • Origem extrabucal (de 4 a 8 % dos casos)

 As causas de origem extrabucal são as originadas nas vias aéreas superiores, onde os principais responsáveis são os cáseos amigdalianos, e de origem metabólica ou sistêmica, vindas de dentro do organismo.

cáseos amigdalianos

 

Outras causas incluem boca seca (diminuição do fluxo salivar), infecções do trato respiratório, doenças sistêmicas como diabetes, doenças nos rins, fígado e pulmão e problemas gastrointestinais, que podem incluir refluxo ácido e outros problemas de digestão estomacal.  

 

Seja qual for a causa, todas necessitam de atenção e tratamento, e saber como acabar com o mau hálito de forma eficiente e definitiva é essencial para manter uma boa saúde e autoestima elevada.

como acabar com mau halito